:: Digital

EUA terão pagamento de impostos via web
(Globo On Line, 2001-09-08)
O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos vai apresentar nesta quinta-feira um sistema para possibilitar o pagamento de impostos via Internet a empresas e cidadãos americanos. A notícia foi dada pelo secretário americano do tesouro, Ken Dam. O sistema também permitirá que o pagador verifique suas taxas a qualquer momento na web e opte ou não pelo débito automático trimestral.

Segundo notícia publicada no "The Wall Street Journal", a iniciativa é uma tentativa de acabar com a burocracia do Serviço da Receita Federal do país. O atual sistema de pagamento eletrônico exige a utilização de um software especial para conexão com o sistema do Tesouro.


AOL e News Corp negociam transmissão na China
(Folha Online, 2001-09-10)
A AOL Time Warner e a News Corp estão próximas de fechar um acordo com o governo chinês para a transmissão de sinais de TV em algumas regiões ao sul do país. Em troca, as empresas garantiriam ao CCTV-9 - canal da rede estatal chinesa de televisão em língua inglesa - um amplo acesso nos Estados Unidos.

O acordo é inédito pois a China mantém forte policiamento sobre os meios de comunicação. Seria a primeira vez que uma canal estrangeiro transmitiria diretamente, sem interferência do governo comunista.

Enquanto as empresas de mídia sonham com o mercado chinês, os analistas dizem que resultados financeiros positivos advindos de operações no país ainda demorarão a surgir. "As negociações são um avanço ainda simbólico", afirmou Andrew Collier, analista da Bear Stearns em Hong Kong. "Levará tempo até haver uma boa cobertura do sistema de cabos e mais ainda para lucrar com publicidade".

"Os resultados ainda levarão anos para surgir", disse Mike Mangan, do Deutsche Bank, lembrando que o grande negócio da News Corp continuará sendo o mercado publicitário norte-americano.

 


Compaq Brasil: investimentos serão mantidos
(Valor On Line, 2001-09-10)
O presidente da Compaq Brasil, Emílio Umeoka, afirmou que os investimentos de US$ 40 milhões previstos para o Brasil este ano serão mantidos enquanto os órgãos reguladores analisam a fusão e os trâmites para a união entre as duas empresas.

"É precipitado falar sobre o destino dos funcionários ou da fabricação local. Por enquanto, tudo continua como está", afirmou o executivo, que sabe que nem o seu próprio posto está garantido na "nova HP", como está sendo chamada a empresa que surge da transação.

A Compaq tem fábrica própria no país, enquanto a HP tem produção local terceirizada. A filial brasileira da Compaq é a 12ª no ranking mundial e teve um desempenho estável no segundo trimestre do ano, apesar de as vendas mundiais da companhia terem caído 19% em relação ao mesmo período do ano passado. A compra da Compaq pela Hewlett-Packard (HP) foi anunciada na terça-feira.

 




EUA devem anunciar nova política de privacidade
(Folha Online, 2001-09-10)
Depois de meses de silêncio, o governo norte-americano do presidente George W. Bush vai anunciar "em breve" sua política para a alta tecnologia, abordando questões como e-mail indesejado, privacidade on-line e intervenção governamental na Internet.

Nancy Victory, que comanda a Administração Nacional das Telecomunicações e da Informação, ligada ao Departamento do Comércio, disse que o governo Bush vai provavelmente favorecer uma postura discreta, estimulando o setor privado a desenvolver diretrizes voluntárias, ao invés de impor regulamentações ou pressionar por novas leis.

"Até agora, e acho que provavelmente daqui por diante, apoiamos a auto-regulamentação do setor", disse ela.

 



Internautas visitam menos sites, diz pesquisa
(The New York Times, 2001-09-10)
Está mudando o perfil da navegação na Internet. Ela deixa de ser supereclética, com saltos de site a site sem muita direção, para ficar mais objetiva, concentrada.

Muitas vezes, os navegantes limitam-se a visitar meia dúzia de sites que os informam sobre esportes ou notícias cuidam de suas reservas em aviões e os ajudam em outras atividades regulares. Muitos criam "portais personalizados", que exibem apenas as categorias de notícias nas quais estão interessados.

No ano passado, cerca de 60% dos usuários da Internet visitavam mais de 20 sites em um mês típico, de acordo com a Jupiter Media Metrix, empresa de pesquisa que mede o tráfego on-line. Neste ano, a proporção é mais próxima à metade desse número.

As pessoas passam mais tempo on-line este ano, de acordo com a Jupiter; o usuário médio norte-americano passou 20,7 horas on-line em julho, duas horas a mais do que a média do mês em 2000. Mas as visitas se concentraram em menor número de sites.

"Sempre pensamos na Internet como sendo muito diversificada e democrática - e pensamos que todo mundo visita centenas de sites a cada semana", diz Mark Mooradian, analista sênior da Jupiter. "Isso é cada vez menos verdadeiro".

 

 

Cisco vê rápida consolidação no setor de tecnologia
(Folha Online, 2001-09-10)
O diretor executivo da Cisco Systems Inc., John Chambers, disse nesta quarta-feira que a fusão entre Hewlett-Packard e Compaq provavelmente será apenas o primeiro passo para uma rápida consolidação da indústria de computadores. Falando em um seminário na capital japonesa, Chambers disse que uma recessão na indústria de informação tecnológica e cortes nos gastos de capital corporativo poderiam causar uma reviravolta no setor.

Chambers afirmou também que as companhias que não conseguirem se ajustar às condições econômicas atuais e ao ritmo da era da Internet simplesmente desaparecerão. "Dentro da Nasdaq, por exemplo, eu acredito que metade das cem maiores companhias não estarão por perto em cinco anos", disse o executivo.


 


Banda larga estará em 30,6 milhões de lares americanos em 2004
(Exame, 2001-090-10)
Pesquisa feita pela empresa Parks Associates com assinantes residenciais de banda larga nos Estados Unidos mostra que os atuais 10,7 milhões serão 30,6 milhões em 2004.
Segundo a pesquisa, neste ano, 4,2 milhões optaram pela linha telefônica dedicada, 6,2 milhões ficarão com o cabo e apenas 350 mil se conectarão até o final do ano com alguma inovação tecnológica de banda larga sem fio.
Para o eMarketer, os usuários residenciais de banda larga serão 31 milhões em 2004, contra os atuais 9,9 milhões previstos para este ano. Todos os usuários de broadband somados devem saltar de 17,9 milhões para 57,9 milhões em 2004.

 

Fusão entre HP e Compaq deve influenciar preços dos PCs
(IDG, 2001-09-09)

Muitos devem estar pensando quais as consequências que a megafusão entre a HP e a Compaq Computer podem trazer para o mercado. Para os consumidores, o impacto pode não ser imediato, dizem os analistas. As conseqüências a longo prazo, porém, podem significar menos opções e preços mais elevados na próxima vez que você for comprar um PC ou um handheld.

Mark Margevicius, analista do instituto de pesquisa Gartner, espera que a marca da Compaq abandone as prateleira do varejo e se torne a opção para computadores corporativos. Os PCs com a marca HP provavelmente serão sustentados como a marca para consumidores finais, segundo o analista.

Infelizmente, para esses consumidores, o resultado provável do número menor de concorrentes no mercado é a estagnação ou a subida dos preços dos PCs, prevê a analista da IDC, Anne Bui. A assimilação de algumas linhas de produtos da Compaq por parte da HP terá um impacto mínimo entre os concorrentes, dizem os analistas. Em resumo, eles prevêem que as fabricantes como Dell e IBM estarão tranqüilos enquanto a HP estiver preocupada com a árdua tarefa de digerir a Compaq.

A Compaq perdeu US$ 279 milhões no ultimo trimestre. Os lucros da HP caíram 89% de um ano para cá. Os executivos esperam que a companhia combinada tenha uma melhor posição para competir no mercado e aumentar a margem de lucros. Combinadas, a HP e a Compaq dominarão um significativo pedaço do mercado de servidores, impressoras e soluções de armazenamento.

 

Voltar       Mais notícias       Edição atual       Edição anterior

Os textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores ou fontes e podem não expressar a opinião da Economiabr.net