Financiamento Corporativo - Fontes e Recursos
(Ivan Pricolli Calvo, 2001-09-15)

A primeira e mais importante fonte de recursos financeiros são as ações comuns. Os acionistas detentores deste tipo de ação são a própria companhia, pois além de votarem questões importantes e comporem - na maioria das vezes - o conselho de administração, recebem dividendos resultantes dos lucros da companhia ou absorvem seus resultados negativos. Para a obtenção de recursos financeiros adicionais, as companhias costumam distribuir aos acionistas portadores das ações comuns novos lotes de ações ou reinvestir a lucratividade obtida, aumentando desta maneira o valor patrimonial da companhia.
A segunda fonte de recursos financeiros são as ações preferenciais. Estas ações são conhecidas pela preferência no pagamento dos dividendos resultantes do lucro da companhia. Entretanto, tais dividendos - em alguns casos - são distribuídos somente após o recebimento pelos acionistas das ações comuns. Especialistas na área de direito tributário costumam dizer que as ações preferenciais são semelhantes às ações comuns. Isto significa que tais dividendos são isentos de tributação. Por esta razão, as preferenciais são menos populares que as ações de dívida.
A terceira fonte de recursos financeiros são as próprias ações de dívidas. Os devedores são autorizados a efetuar pagamento dos juros e, ao final, pagamento do principal. Se forem insolventes, a companhia quebra. Desta maneira, são obrigados a vender parte do patrimônio para honrar tais compromissos ou operarem sobre novos negócios.
A variedade dos instrumentos de dívida da companhia é infinita. São classificados por:

Ø Maturados;
Ø Provisões de re-pagamento;
Ø Antiguidade;
Ø Segurança;
Ø Risco padrão;
Ø Taxas internas;
Ø Procedimentos de distribuição; e
Ø Dívida corrente.

A quarta fonte de recursos financeiros são as opções. Elas não podem ser separadas do balanço patrimonial da companhia. A opção simples é a justificativa dada pelos acionistas na compra de uma ação com preço e data certos. São vendidas como parte de um pacote com dívida. Títulos conversíveis é a segurança oferecida ao acionista na conversão de suas ações. Desta maneira, operam com uma composição de dívidas e opção simples.
As corporações compram e vendem derivativos para proteção à exposição aos riscos existentes, tais como flutuações nos preços do commodities, taxas internas e taxas de trocas internacionais. Os derivativos podem incluir opções de troca, futuros, antecipações e trocas.
Em razão destas questões, os administradores financeiros deparam-se freqüentemente com 02(duas) questões essenciais:

Ø Qual a proporção do lucro deve ser investido na companhia antes da distribuição os dividendos aos acionistas; e
Ø Qual a proporção da dívida deve ser financiada antes da respectiva distribuição.

A resposta à primeira pergunta depende da política de dividendos da companhia. Já a segunda depende de sua política de financiamento.

_____________________
 Ivan Pricolli Calvo, professor de Mercado Financeiro e de Capitais
Faculdades Interlagos de Educação e Cultura
e-mail : ivpricalvo@hotmail.com

Os textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores ou fontes e podem não expressar a opinião da Economiabr.net