Destaque da Semana
Lições de Furtado e de Prebisch: reflexões para uma Área de Livre Comércio das Américas (ALCA).
(Rodrigo Medeiros, 2003-05-26)
Um projeto de desenvolvimento socioeconômico eqüitativo é mais que um plano de lutas, ainda que seja preciso resistir às pressões, é necessário submeter as "leis dos mercados" à política. Países como o Brasil não podem depositar as esperanças de vir a ser uma sociedade com desigualdades sociais atenuadas e mínimos níveis de vida digna universalizados, a partir dos resultados de uma inserção passiva na fantasia neoliberal.
.

Economia Internacional
Proteger ou Liberar? Eis a questão.
(Leandro M. Caldas, 2003-05-26)
O que se vê no mundo globalizado é um conflito entre as idéias neoliberais e as políticas protecionistas. Ou seja, um aproveitamento, uma exploração dos mercados dos países emergentes, crédulos na liberalização do mercado, que continuam enfrentando restrições diversas para colocar seus produtos nos mercados mais ricos.

Um Choque de Brasilidade
(Gilberto Lima Júnior, 2003-05-26)
Por mais que possamos apontar as barreiras tarifárias e outras dificuldades como causadoras da nossa tímida posição exportadora, a verdade é que, além de combatê-las, temos muito dever de casa a fazer neste campo. Precisamos ampliar o investimento em Pesquisa e Desenvolvimento. Precisamos elevar o número de pequenas empresas certificadas com padrões de qualidade internacionalmente reconhecidos;(...); formar profissionais especializados em comércio exterior para atuarem como "traders" para as pequenas empresas e consórcios de exportação.

Carreira
Carreira sem prazo de validade!
(José Luis Amancio, 2003-05-26)
Com os avanços recentes da ciência e tecnologia e uma maior conscientização das pessoas sobre temas ligados saúde, bem estar geral e social, se verificou um aumento substancial da expectativa de vida , agora o desafio é aumentar a expectativa ou rever e reinventar nossa vida profissional na maturidade .

O Futuro é Híbrido
(Airan Silva, 2003-05-26)
Há alguns anos atrás imaginava-se carros no futuro abastecidos em tomadas de força utilizando a energia elétrica. Depois sonhou-se mais longe ainda, carros movidos a hidrogênio. O entrave tecnológico certamente não é ocasionado por incompetência dos cientistas mas sim pela "incovêniencia" que representa à economia privada. A poderosa indústria do "Ouro Preto" não pode perder mercado.

 

Edições Anteriores

2003 - Edição n. 02
Um motivo para a Alca
(Pedro Paulo Silveira Felicíssimo, 2003-01-06)
O dilema da exportação
(Ivan Tiago Machado Oliveira, 2003-01-13)
A Escassez de água no mundo
(Elvis Albert Robe Wandscheer, 2003-01-06)
Competitividade:  Definição e Problemas de Mensuração
(Rogério Ceron de Oliveira, 2003-01-12)

2003 - Edição n. 01
O governo Lula e o movimento social
(Altamiro Borges, 2003-01-06)
Paradoxo da premiada "Era FHC"
(Rodrigo Medeiros, 2003-01-06)
Sem medo de vencer
(José Luis Amancio, 2003-01-06)

2002 - Edição n.11/03
A crise na Economia Norte-Americana
(Pedro Paulo Silveira Felicíssimo, 2002-11-25)
Alca e Mercosul
(Elvis Albert Robe Wandscheer, 2002-11-25)
Abertura Econômica e Desemprego
(Marines R. de Oliveira, 2002-11-26)

Todas as Edições

 

 

 

 

 

 

a