.

Conceitos de Economia

 

1. INTRODUÇÃO

2. HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO

3. SISTEMAS ECONÔMICOS


1. INTRODUÇÃO

Economia, ciência social que estuda os processos de produção, distribuição, comercialização e consumo de bens e serviços. Os economistas estudam a forma dos indivíduos, os diferentes coletivos, as empresas de negócios e os governos alcançarem seus objetivos no campo econômico. Seu estudo pode ser dividido em dois grandes campos: a microeconomia, teoria dos preços, e a macroeconomia.

2. HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO


As questões econômicas têm preocupado muitos intelectuais ao longo dos séculos. Na antiga Grécia, Aristóteles e Platão dissertaram sobre os problemas relativos à riqueza, à propriedade e ao comércio. Durante a Idade Média, predominaram as idéias da Igreja Católica Apostólica Romana e foi imposto o direito canônico, que condenava a usura (contrato de empréstimo com pagamento de juros) e considerava o comércio uma atividade inferior à agricultura.

Como ciência moderna independente da filosofia e da política, destaca-se a publicação da obra An Inquiry into the Nature and Causes of the Wealth of Nations (1776; Uma investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações), do filósofo e economista escocês Adam Smith. O mercantilismo e as especulações dos fisiocratas precederam a economia clássica. Essa parte dos escritos de Smith é desenvolvida na obra dos economistas do século XIX, como Thomas Robert Malthus e David Ricardo, e culmina com a síntese de John Stuart Mill. Estes aceitaram a lei de Say sobre os mercados, fundada pelo economista Jean Baptiste Say. Nela, o autor sustenta que o risco de um desemprego maciço em uma economia competitiva é desprezível, porque a oferta cria sua própria demanda, limitada pela quantidade de mão-de-obra e os recursos naturais disponíveis para produzir, não podendo, portanto, haver nem superprodução nem desemprego. Cada aumento da produção aumenta os salários e as demais receitas necessárias para a compra dessa quantidade adicional produzida.


A oposição à escola do pensamento clássico veio dos primeiros autores socialistas do século XIX, como Claude Henri de Rouvroy, conde de Saint-Simon, e do utópico Robert Owen. Porém, foi Karl Marx o autor das teorias econômicas socialistas mais importantes.


Na década de 1870, aparece a escola neoclássica, que introduz na teoria clássica as novas produções do pensamento econômico, principalmente os marginalistas, como William Stanley Jevons, Léon Walras e Karl Menger. O economista Alfred Marshall, em sua obra-prima, Principles of Economics (1890; Princípios de economia), explicava a demanda a partir do princípio da utilidade marginal e a oferta, a partir do custo marginal (custo de produção da última unidade).


John Maynard Keynes, defensor da economia neoclássica até a década de 1930, analisou a Grande Depressão em sua obra The General Theory of Employment, Interest and Money (1936; Teoria geral do emprego, do juro e da moeda), em que formulou as bases da teoria que, mais tarde, seria chamada de keynesiana ou keynesianismo.


Tanto a teoria neoclássica dos preços como a teoria keynesiana da receita têm sido desenvolvidas de forma analítica por matemáticos, utilizando técnicas de cálculo, álgebra linear e outras sofisticadas técnicas da análise quantitativa. Na especialidade denominada econometria, a ciência econômica se une com a matemática e a estatística.
Mais informações sobre a história do pensamento econômico. clique aqui

3. SISTEMAS ECONÔMICOS

 Em toda comunidade organizada, mesclam-se, em maior ou menor medida, os mercados e a atividade dos governos. O grau de concorrência dos mercados é variado, indo do monopólio, em que apenas uma empresa opera, à economia de livre mercado, que apresenta uma verdadeira concorrência, com várias empresas operando. O mesmo ocorre quanto à intervenção pública, que engloba desde uma intervenção mínima em impostos, crédito, contratos e subsídios até o controle dos salários e os preços dos sistemas de economia centralizada que imperam nos países comunistas. Entretanto, em ambos os sistemas ocorrem divergências: no primeiro, existem somente monopólios estatais, sobretudo nas linhas aéreas e na malha ferroviária; no segundo, somente concessões à empresa privada.

As principais diferenças entre a organização econômica centralizada e a capitalista reside em quem é o proprietário das fábricas, fazendas e outras empresas, assim como os diferentes pontos de vista sobre a distribuição da renda ou a forma de estabelecer os preços. Em quase todos os países capitalistas, uma parte importante do produto nacional bruto (PNB) é produzida pelas empresas privadas, pelos agricultores e pelas instituições não governamentais, como universidades e hospitais particulares, cooperativas e fundações. Os problemas mais importantes enfrentados pelo capitalismo são o desemprego, a inflação e as injustas desigualdades econômicas. Os problemas mais graves das economias centralizadas são o subemprego, o maciço emprego informal, o racionamento, a burocracia e a escassez de bens de consumo.


Em uma situação intermediária entre a economia centralizada e a economia de livre mercado, encontram-se os países social-democratas ou liberal-socialistas. A atividade econômica recai, em sua maior parte, sobre o setor privado, mas o setor público regula essa atividade, intervindo para proteger os trabalhadores e redistribuir a renda. É a chamada economia mista.

Para saber mais:
Samuelson e Nordhaus. Economia, Editora Mc Graw Hill, 12 edição.
Dornbusch, Rudiger e Fischer, Satnley. Macroeconomia, Makron Books, 5 edição.
Pindyck, Robert S. e Rubinfeld, Daniel L.. Microeconomia, Makron Books.

 

... Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico Kenneth Joseph Arrow economia Stanford teoria econômica teoria geral do equilíbrio econômico