.

A História do Pensamento Econômico

A História do Pensamento Econômico é um estudo da herança deixada pelos que escreveram sobre assuntos econômicos no transcurso de muitos anos.
  Especulação do homem quanto ao seu meio: desde os tempos antigos.
  Desenvolvimento da Análise Econômica: de origem relativamente recente (a partir do século XVIII).

Antes da Renascença (séculos XV e XVI): era quase impossível a emergência da Economia como campo específico de estudo, pois tudo era contra: a dominação do Estado e da Igreja, a força dos costumes e as crenças religiosas e filosóficas, a natureza e a amplitude limitada da atividade econômica.

  No entanto, a atividade econômica para a satisfação de necessidades ocorreu em todas as épocas da história humana.

Tópicos do site:
História do Pensamento Econômico
Mercantilismo
Fisiocracia
Utilitarismo
Economia Clássica
A Teoria de valor de Adam Smith
Teoria Marxista
Teoria Keynesiana

Interesse pelo o estudo

  As principais razões para o estudo da disciplina História do Pensamento Econômico - HPE, são as seguintes:
a) Evitar os mesmos erros de outrora;
b) Permitir o máximo aproveitamento do esforço despendido pelos predecessores;
c) Normalmente, os curtos espaços de tempo não conseguem explicar os fenômenos econômicos;
d) A noção quanto à originalidade das idéias;
e) A importância das idéias (as idéias geram idéias);
f) Devido ao fato de as pessoas mudarem de idéia, há dificuldade para interpretação dos fenômenos econômicos;
g) Para as ciências sociais, as idéias falsas também têm valor;
h) Atualmente sofremos a influência de muitos pensadores;
i) A História do Pensamento Econômico nos liberta do paroquialismo (bairrismo) do nosso próprio tempo e espaço;
j) A busca de soluções para o atendimento às ilimitadas necessidades, com a utilização de recursos escassos;
l) A História também resulta de idéias dominantes;
m) As idéias influenciam os fatos; e vice-versa;
n) Aproveitamento das experiências do passado e do presente;
o) A HPE é instrumento de síntese e fator de clareza e de reflexão;
p) Aumento dos remédios contra os males econômicos e monetários;
q) A crescente necessidade do aperfeiçoamento da Ciência Econômica;
r) Aperfeiçoamento do método para pôr o erro em evidência;
s) A elaboração da Ciência Econômica não é monopólio de um pensador, mas é fruto da participação de muitos pensadores;
t) O conhecimento econômico é relativo;
u) Não se consegue estudar o presente ou fazer projeções para o futuro, sem o conhecimento do passado;
v) A Economia está relacionada com outras área do conhecimento;
x) A Ciência Econômica é de grande utilidade para a explicação do comportamento humano;
z) O que se estuda atualmente em Economia?

Para saber mais:
Samuelson e Nordhaus. Economia, Editora Mc Graw Hill, 12 edição.

 

... História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico História do Pensamento Econômico